A maioria das pessoas vive física, intelectual ou moralmente, num círculo muito restrito do seu ser potencial. Elas fazem uso de uma parte muito pequena de sua consciência possível.


( William James)


quinta-feira, 20 de janeiro de 2011



SE O UNIVERSO SEMPRE VIBRA EM LOUVOR, GRATIDÃO, AMOR E COMPAIXÃO, POR QUE NÃO PODEMOS VER ISSO? POR QUE TEMOS QUE EXPANDIR A NOSSA CONSCIÊNCIA PARA VER ISSO, SE ISSO É A NATUREZA DE TUDO?

Nós jogamos um jogo de dualidade. Eu não posso viver o amor sem passar pelo medo. Eu não posso conhecer o elogio sem a crítica. Trata-se de uma dualidade, de uma experiência humana. Temos a experiência de uma parte mínima da nossa divindade. Nós bloqueamos o nosso conhecimento, a percepção da grandeza de quem somos para participar desse jogo. É por isso que criamos a separação. Mas então nós decidimos despertar...


O coração está sempre nos chamando de volta para casa. Essa é a função do coração. Ele nos chama para casa, para a inocência, para a casa do amor. Mas na realidade, o amor sempre esteve lá. A matrix criada pelo intelecto, a ilusão do medo e da separação é o que nos impede de enxergar o amor. A matrix é criação da mente. Por isso que as crianças não tem essa experiência, porque elas estão aqui, no agora, olhando, amando, inocentes. Elas não vêem nada de errado. Elas não vêem imperfeições.


Até que a sociedade, nossos pais, e todos os que permitem que participemos desse jogo, nos ensinam o que há de errado nas coisas. Primeiro, em nós mesmos e, depois, em tudo ao nosso redor. É claro que isso também é perfeito. É o que eles devem fazer, nós temos que passar por toda esta experiência de dualidade para compreender. Mas quando despertamos, é aí que começa a ficar divertido. Porque o sofrimento desaparece, e o medo também.

QUAL É A SUA OPINIÃO SOBRE A TEORIA MAIA QUE PREVÊ UMA MUDANÇA PLANETÁRIA GIGANTESCA EM 2012?

As coisas da ilusão não me interessam. A única coisa na qual eu me concentro é que todos se curem e voltem ao lar, á união. Já me falaram sobre as profecias maia, e eu acho que seria maravilhoso se elas se realizassem. Mas eu não projeto nada no futuro: o futuro não existe. A única coisa importante é estar, neste instante.


Estar consciente e ser mais amor em todas as oportunidades. Retorne ao lar com inocência. Não coloque a vida de lado por um momento futuro. A vida é aqui e agora. A inocência não delimita o futuro! Ela está aberta para o que quer que aconteça. Ela vê tudo de um ponto de vista do amor. Ela acolhe cada momento como uma experiência. Talvez toda humanidade unificará a consciência simultaneamente. Ou talvez metade da humanidade escorregue e caia do planeta. Realmente, não faz diferença. Porque a morte é impossível.


O planeta de criação é uma ilusão. Você pode criar qualquer coisa num instante sagrado! A única coisa que eu preciso é estar cem por cento neste momento. A única coisa que eu preciso é estar no meu coração neste momento. Seja o amor neste momento. Acolha a inocência de uma criança neste momento.


SE SOMOS PARTE DO UM, POR QUE DECIDIMOS VIVER ESSA DUALIDADE?

Porque ela é um jogo! Você não está se divertindo?! O intelecto sempre quer uma razão. Você vai a escola e aprende a ser racional em tudo, e ensinam a você que existe uma razão para tudo. Mas a dualidade simplesmente é. Ela é.


Estar na beleza, na dualidade, na magnificência, na confusão dentro de tudo isso, é simplesmente para que o UM experimente a si próprio. O intelecto quer saber o porquê. Nós achamos que existe alguma coisa a realizar. Nós achamos que isso é um teste. Mas não é. Tudo simplesmente é. Encontrar alegria e, então, descobrir o amor do eu. Essa é a razão. Amar a si mesmo incondicionalmente. Então, haverá liberdade absoluta.


Fonte: ISHA

2 comentários:

  1. o homem esta condenado a ser livre, mas o que fazer com a liberdade se não se sabe o que é liberdade?

    Me fez pensar este pensamento, a propósito gostei do blog, visitarei-o com mais frequência.

    abraço Veda dave vida

    ResponderExcluir
  2. Olá David..que honra para mim um filósofo curtir este humilde blog hehehe =)

    Ao nascermos somos essência e ainda não estamos contaminados pela matrix, somos puro amor e amor é liberdade pois, reconhece a união de tudo e todos. Claro que enfatizo a importância do amor incondicional e não o romântico = paixão que é ilusão por ter domínio e apego. Liberdade não é libertinagem, e assim a maior dádiva é permitir que outro ser humano seja livre e retorne a essência do UM que é o amor.


    Estamos ''condenados'' a sermos livres porque somos AMOR, e não existe nada além disso.O amor é Deus, sempre foi mas por interesses políticos e de manipulação em massa, acredito que o homem curte projetar Deus a imagem e semelhança da própria crença predominante em seu meio de convivência, criando assim as religiões.

    Retornaremos a fonte quando desencarnarmos porque somos AMOR. Ao nascermos a matrix nos esconde isto para que possamos vivenciar a ilusão,fazendo-nos crer que somos partes, mas continuamos sendo AMOR. Só no amor verdadeiro reside a liberdade real que não está na razão (intelecto), mas no coração. O amor da unidade macrocósmica, mas o intelecto se prende a parte, aliás acha que é uma pequena parte insignificante cheia de defeitos incapaz de realizar Deus(amor), em si mesmo.

    Mas isto é possível, e quando alcançamos este nível de consciência é como pular de um precipício mas não cair, e sim alçar um grande vôo aos confins de dentro de si mesmo..

    OH homem conheça-te a ti mesmo e conhecerás o universo..hehehe é assim mesmo esta frase? kkkkkkkkk você deve saber ela corretamente..mas enfim, o que vale é a intenção da conclusão..

    Grata por sua visita..PAZ AMOR ALEGRIA INFINITA

    ResponderExcluir