A maioria das pessoas vive física, intelectual ou moralmente, num círculo muito restrito do seu ser potencial. Elas fazem uso de uma parte muito pequena de sua consciência possível.


( William James)


terça-feira, 20 de setembro de 2011

Satélite do tamanho de um ônibus cairá na Terra na sexta-feira



Um satélite do tamanho de um ônibus impactará sobre a Terra na sexta-feira, segundo informou a Nasa (agência espacial americana), que acompanha atentamente sua trajetória e garante que o risco para a população é muito pequeno.

A probabilidade de que algum dos restos do satélite UARS (Upper Atmosphere Research Satellite), que pesa 5,6 toneladas, atinja uma pessoa é de uma em 3,2 mil, informou a Nasa nesta segunda-feira.

Por enquanto, só se sabe que ele cairá entre o norte do Canadá e o sul da América do Sul.

É muito difícil calcular com precisão quando chegará à Terra um satélite fora de controle. Qualquer pequena mudança na hora de sua volta na atmosfera é traduzida em milhares de quilômetros de diferença sobre o lugar no qual impactará.

A chegada do UARS estava prevista para final de setembro ou início de outubro, mas sua queda será antecipada devido ao forte aumento da atividade solar na semana passada.

Dessa maneira a data prevista é para esta sexta-feira, embora exista uma margem para um dia antes ou depois. Os cientistas calculam que o satélite se despedace em pelo menos 26 grandes pedaços que sobreviverão as altas temperaturas ao passar pela atmosfera.

Mesmo a Nasa tendo explicado que não se conhece nenhum caso de pessoas feridas por objetos espaciais, as Forças Armadas dos Estados Unidos advertem os cidadãos que, caso os restos do satélite caiam em uma área povoada, que avisem as autoridades e que não toquem estas peças.

O motivo do aviso não é apenas por questões de segurança, mas também porque todos os restos do satélite são propriedade do Governo americano, de modo que, insistem as autoridades, "não se pode vender para colecionadores, nem através do site eBay".

Em 1991, a nave Discovery transportou um satélite de seis toneladas projetado para medir as mudanças atmosféricas e os efeitos da poluição, que fez o caminho de volta para a terra há seis anos.

A Nasa acompanha a trajetória do UARS junto com outras agências espaciais estrangeiras e informará sobre o movimento do objeto espacial à medida que este se aproxime da Terra.


Fonte: UOL Notícias

Nenhum comentário:

Postar um comentário