A maioria das pessoas vive física, intelectual ou moralmente, num círculo muito restrito do seu ser potencial. Elas fazem uso de uma parte muito pequena de sua consciência possível.


( William James)


quarta-feira, 28 de setembro de 2011

A SAÚDE É SUBVERSIVA PORQUE NÃO DÁ LUCRO A NINGUÉM

Só dieta à base de vegetais reverte doenças cardíacas

CIRURGIÃO AMERICANO DEFENDE ALIMENTAÇÃO MAIS RESTRITA DO QUE A VEGANA, EXCLUINDO ATÉ AZEITE, PARA PROTEGER O CORAÇÃO


Charley Gallay - 2.mai.2011/WireImage
Caldwell Esselstyn na pré-estreia do documentário "Forks over Knives", em maio, em Hollywood



Diga adeus a bifes, peixes, arroz branco e açúcar. Farinha e grãos, só integrais. Azeite de oliva, nem pensar.
Para o cirurgião americano Caldwell Esselstyn, 77, uma alimentação baseada em folhas, frutas, legumes e grãos integrais é o único jeito de evitar, deter e reverter doenças cardiovasculares.
Seu método, que vem sendo aperfeiçoado nos últimos 30 anos, é o tema do documentário "Forks over Knives" (trocadilho que quer dizer tanto "garfos sobre facas" quanto "garfos no lugar de bisturis"), lançado nos EUA e ainda inédito no Brasil.
O filme conta a história de pacientes de Esselstyn, médico da Cleveland Clinic (Ohio). Eles venceram problemas cardíacos e evitaram cirurgias ao adotar a dieta.
Para o cirurgião, que falou à Folha por telefone, a dieta extrema não é a que ele propõe, e sim a adotada pela maioria dos ocidentais. "Ela garante que milhões de pessoas serão submetidas a cirurgias de peito aberto. Vamos comer vegetais. É para isso que fomos criados."



Folha - O sr. diz que os problemas cardíacos se devem à alimentação. Não há outros fatores de risco envolvidos, como genética?


Caldwell Esselstyn - Se você come a dieta típica ocidental, cheia de carne, óleo e laticínios, você vai ver que, entre mil pessoas, algumas terão infarto aos 40, outras aos 50, outras aos 60, 70 ou 80. Você pode dizer que, geneticamente, quem tem o infarto só aos 80 é mais forte para resistir a essa dieta extrema. Por outro lado, se todo mundo comer uma dieta baseada em vegetais, todos são poupados.

Controlar os níveis de colesterol não é suficiente?
Ao pensar só em números, prestamos atenção à coisa errada. As pessoas tomam remédios para o colesterol mas ainda querem comer frango frito. O que funciona é o que entra pela sua boca.
Toda vez que você come azeite, óleo, leite, manteiga, queijo, sorvete, iogurte e carne, você machuca o delicado revestimento das artérias, o endotélio. Ele é um tapete mágico que produz uma molécula incrível chamada óxido nítrico, que é vasodilatadora e protege a parede dos vasos sanguíneos.
Autópsias de soldados que morreram na Guerra da Coreia e no Vietnã, dos anos 50 a 70, revelaram que 80% dos jovens de 20 anos já tinham problemas coronários visíveis. As obstruções não eram suficientes para causar um infarto, mas estavam lá. Hoje, todos os jovens têm isso.

Sua dieta exclui o azeite de oliva, base da dieta mediterrânea. Ela está toda errada?
Está errada em recomendar azeite. Em Creta, há 60 anos, as pessoas eram magras, comiam muitos legumes e frutas e um pouco de azeite. As desvantagens do azeite eram compensadas pela quantidade de vegetais.
Quando você estuda o efeito do azeite com um teste de ultrassom da artéria braquial (no braço), que mede os danos ao endotélio, vemos que o óleo machuca os vasos.

Você chama as cirurgias e angioplastias de soluções mecânicas para um problema biológico. Esses procedimentos não adiantam nada?
Eles não chegam a ser soluções. A medicina tem evoluído no sentido de criar uma lista cara de remédios e de procedimentos perigosos, como a colocação de stents ["molas" inseridas em vasos obstruídos] e pontes de safena. Com o tempo, é preciso colocar outro stent, fazer outra ponte, tomar mais remédios, e, no fim, a pessoa morre do coração assim mesmo.
Os médicos, não sei o porquê, passaram a acreditar que as pessoas não são capazes de mudar seu estilo de vida. Mas o problema é que eles não sabem como transmitir essa mensagem.
Quando trato alguém com doença cardíaca, fazemos um curso de cinco horas. O paciente vai entender o que causou a doença e o que ele deve fazer para revertê-la. No fim, oferecemos uma refeição à base de vegetais e uma apresentação de 1h15 sobre como comprar e preparar alimentos, ler rótulos e lidar com restaurantes e viagens.
A revolução da saúde nunca vai acontecer por causa da descoberta de um remédio. Nunca vai ser por causa de um novo procedimento cirúrgico. A revolução vai acontecer quando as pessoas estiverem informadas do ponto de vista nutricional, para evitar as comidas que vão fazê-las perecer por uma doença.

Qual percentual dos seus pacientes tem melhora?
Quase todos. Quando começamos o programa, e as pessoas ainda não sabiam se ia funcionar, 70% se recuperavam. Agora estamos em 90%. O que torna esse tratamento tão poderoso é que posso mostrar raios-X de artérias do nosso primeiro grupo. Os pacientes percebem que, se os outros conseguiram, eles também vão.

O sr. diz que moderação mata. Por que não dá para comer carne com moderação?
Moderação é dizer: qual a quantidade de um alimento que sei que vai me prejudicar eu posso comer e conseguir escapar das doenças? Isso é loucura. Quantos bifes posso comer? Quantas batatas fritas engorduradas? Como assim? É a mensagem errada.

O sr. acredita que sua dieta pode ser adotada globalmente?
O Brasil está destruindo a atmosfera e o mundo ao queimar as florestas que são ótimas para capturar o CO2. Por quê? Para produzir carne, que vai fazer as pessoas morrerem cedo e ter vidas miseráveis e infelizes. Se toda essa área for substituída por vegetais, é possível produzir muito mais. Vamos comer plantas, é para isso que fomos criados.


domingo, 25 de setembro de 2011

Confie apesar de todas as dúvidas


Buda diz: Faça o que você tem de fazer resolutamente... Mas, por resolução, ele não quer dizer vontade, como o significado comum nos dicionários. Buda é obrigado a usar as palavras de vocês, mas ele dá um novo significado às suas palavras. Por ‘resolução’ ele quer dizer “a partir de um coração decidido” – não a partir da força de vontade, mas a partir de um coração decidido. E lembre-se: ele enfatiza a palavra ‘coração’, não a mente. Força de vontade faz parte da mente. Um coração decidido é um coração sem problemas, um coração que não mais está dividido, um coração que chegou a um estado de tranqüilidade, de silêncio. Eis o que ele chama de “um coração decidido”.

“Faça o que tem de fazer resolutamente, com todo o seu coração.” Lembre-se da ênfase no coração. A mente jamais pode ser uma – por sua própria natureza ela é muitas. E o coração é sempre um – pela sua própria natureza ele não pode ser muitos. Você não pode ter muitos corações, mas você pode ter muitas mentes. Por quê? Porque a mente vive na dúvida e o coração vive no amor. A mente vive na dúvida e o coração vive na confiança. O coração sabe como confiar – é a confiança que o torna um. Quando você confia, de repente você fica centrado.

Daí a significância da confiança. Não importa se sua confiança é na pessoa certa ou não. Não importa se sua confiança será explorada ou não. Não importa se você será enganado por causa de sua confiança ou não. Há toda a possibilidade de você ser enganado – o mundo é cheio de enganadores. O que importa é que você confiou. É a partir de sua confiança que você se torna íntegro, o que é muito mais importante do que qualquer outra coisa. Não é uma questão de que primeiro você tem de estar certo se a pessoa é digna de confiança ou não. Como você estará certo? E quem vai pesquisar?

Será a mente, e a mente sabe somente como duvidar. Ela duvidará. Ela duvidará mesmo de um homem com Cristo ou Buda. Ela não pode nem ajudar a ela mesma.

Assim, lembre-se: confiar não quer dizer que primeiro você tem de pesquisar, que primeiro você tem de deixar as coisas certas, garantidas e, então, confiar. Isso não é confiança, isso realmente é dúvida – como você esgotou as possibilidades de duvidar, daí você confia. Se uma outra possibilidade de dúvida surgir, você duvidará novamente. Confie apesar de todas as dúvidas, apesar do que o homem é ou do que o homem vá fazer. Isso é do coração, vem do amor.

Quando você confia e ama com um coração decidido, isso traz transformação. Então, você nunca hesita. A hesitação simplesmente o mantém aos pedaços.

Dando um salto quântico, sem nenhuma hesitação ou apesar de todas as hesitações, você se torna íntegro. A hesitação desaparece, você se torna um. E tornar-se um significa libertar-se – libertar-se da própria multidão estúpida que existe dentro de você, libertar-se de seus pensamentos e desejos e memórias, libertar-se da própria mente.

Osho, The Dhammapada, #9, #1

Fonte: http://hoax2012.blogspot.com

sábado, 24 de setembro de 2011

O SONHO COLETIVO


O que é estar no AGORA? o que é estar presente? o que é o despertar?

Inúmeros livros de diversas filosofias apontam a necessidade de se autoconhecer para então compreender o todo que está em nossa volta. Já sabemos que vivemos em um planeta ilusório na matéria e que não somos este corpo físico pois, somos espiritos infinitos rumo a evolução.

Vemos o mundo com seu séquito de aflições e obrigações diárias como sendo alheio a nossa vontade, como se fossemos vítimas de circunstâncias que nos afligem e consideramos pura sorte o que nos acontece de bom e puro azar o contrário. Sorte e azar também faz parte da ilusão matriz da mente, FAZ PARTE DO SONHO.


Sonho é no que vivemos, na vida que levamos inconsciente 24 horas por dia, quando nos anulamos por alguém que julgamos saber mais que nós, quando nos vemos em todos os lugares e pessoas como se fossemos fragmentados desde o ínicio precisando preencher este espaço vazio interior com afetos, pessoas, objetos. Considero o inconsciente como um grande sonho que para a maioria que não sabe onde está, acaba sendo o pior pesadelo. Quando damos nosso poder de escolha a outra pessoa mesmo contra nossa vontade apenas para causar ''boa impressão'' ou por medo, estamos sendo irresponsáveis, inconscientes, e sonhadores ao ponto de achar e julgar que o mundo foi feito apenas para satisfazer nossos ideais e expectativas.

A realidade por mais paradoxal que possa parecer, nada mais é do que um compartilhar de SONHOS afins, conforme SUA CRENÇA. Quando você desperta percebe que era você o projetor do sonho como em uma grande tela de cinema que no caso é a vida. Você tem a responsabilidade de acordar para este fato, e isto não torna ninguém iluminado, ninguém especial pois, é uma obrigação tua de descobrir a si mesmo como uma divindade encarnada, o responsável pela criação de tudo o que está aí, seja na sua vida pessoal ou ao seu redor. Tudo partiu de você, tudo o que você sente é seu, tudo o que acontece com você é criação sua, todas as suas relações estão presentes na sua vida somente para que você acorde.

Enquanto permanecer dormindo, situações cada vez mais contrárias a sua crença acontecerá exatamente para que você acorde para sua responsabilidade de estar EM SI mesmo, a responsabilidade de co-criador de mundos e dimensões, de seu domínio interno. Muitas pessoas se iludem com os sonhos alheios e os julgam, sem levar em conta que a maioria segue suas vidas inconscientes deste sonho coletivo.

Buda dizia que todos são iluminados sem exceção de ninguém, mas a única diferença dele para os demais era que ele sabia disso mas os outros não acreditavam ou preferiam ignorar a responsabilidade da própria vida. Tem um filme ótimo que traduz muito bem isso que se chama A ORIGEM.

Mostra como vivemos numa teia de sonhos compartilhados diariamente que é movida apenas pela intenção consciente ou inconsciente dos participantes de inúmeras situações de vida. Há várias teorias na física quântica que relata a possibilidade de em apenas um planeta existir muitos universos paralelos e isto é real. Para muitos o fim do mundo está chegando, está tudo ruim, está tudo um completo caos e já para outros, está tudo ótimo, enxergam um grande momento de desenvolvimento espiritual planetário, muitas coisas boas e evolutivas acontecendo exatamente para todos acordarem para a realidade do si mesmo, de que tudo parte apenas de você.

Somos o ínicio e o fim de tudo ou melhor, de todo sonho. Tudo o que está materializado veio de nosso próprio inconsciente, de nosso interior. Estar e viver no agora é ser consciente em si mesmo, estar consciente de cada ação, de cada respiração, de cada projeção que fazemos ao nosso redor. Estar presente é ser responsável e é abandonar toda e qualquer tipo de irresponsabilidade que é a causa de qualquer ''problema'' aparente. Acordar da matriz da mente é enxergar que sempre estivemos dentro e não lá fora em ''coisas'', pessoas ou situações.

Temos o poder de recriar nosso mundo inúmeras vezes e este poder só está no agora, na consciência, na maturidade espiritual.


sexta-feira, 23 de setembro de 2011

Sua paz pelo mundo

Entrevista com o indiano, doutor em física quântica,
Harbans Arora


Hoje a física quântica comprova um dos mais importantes benefícios da meditação: como ela afeta tudo e todos à nossa volta. Com essa nova informação, passamos a ser responsáveis pela sociedade em que vivemos, pelos níveis de violência com os quais convivemos e, principalmente, por mudar tudo isso. Veja, na entrevista a seguir, como isso acontece.


Yoga pela Paz » Como o que sentimos e pensamos interage com a sociedade?

Dr. Harbans: Os nossos pensamentos, sentimentos e intenções geram vibrações de energias sutis. Essas vibrações têm velocidade transluminar (maior que a velocidade da luz, de 300.000 km/s), influenciando os pensamentos e sentimentos de outras pessoas, independente da distância, quase instantaneamente.


Yoga pela Paz: Como podemos influenciar positivamente o comportamento da sociedade em que vivemos?

Dr. Harbans: Pelos nossos pensamentos, sentimentos e intenções positivas.


Yoga pela Paz: Qual é o impacto que uma meditação em grupo com intenção da paz tem na sociedade?

Dr. Harbans: A meditação coletiva com foco na paz gera vibrações de grande intensidade energética sutil. Um pequeno número de participantes gera vibrações de grande amplitude, cuja energia é proporcional ao quadrado desta amplitude.

Na realidade, duas leis da abordagem quântica, ligadas às energias sutis, atuam integralmente:

A: a lei de 1% (baseada no funcionamento do marca passo a laser): quando 1% da população medita, pode beneficiar por meio de ressonância a população inteira;

B: a lei de raiz quadrada: como explicado anteriormente, a superposição das ondas de paz gerada pela meditação coletiva realizada ao mesmo tempo por um grupo de pessoas, corresponde à raiz quadrada do número de pessoas numa cidade.

As duas leis juntas nos mostram que uma cidade ou um bairro com 1.000.000 de habitantes precisaria de 100 pessoas meditando juntas. Como um fator de margem de erro, esse número é multiplicado por dois ou três.

As vibrações de paz mudam, pela ressonância, a vibração das outras pessoas que não estão meditando. O efeito não é igual para todo mundo.


Yoga pela Paz: Como podemos trazer essa intenção da paz para o dia a dia?

Dr. Harbans: Pela meditação (ou mentalização e oração) feita regularmente de 10 a 15 minutos diariamente em grupos.


Yoga pela Paz: Como nossos sentimentos e pensamentos influenciam os acontecimentos da nossa vida?

Dr. Harbans: A meditação regular gera novas vibrações desejadas para um estado supraconsciente que determina nossa atitude, visão, paradigma e ação, conduzindo para uma autoclonagem transformadora quântica.

Fonte: http://www.ekadantayoga.com.br

terça-feira, 20 de setembro de 2011

O VERDADEIRO TRABALHO



O medo nada mais é do que falta de confiança na existência. Existência que se faz caminho através da vida terrena onde todas as possibilidades nos é dada para desenvolver nossos dons como particulas integrante da unidade cósmica onde todos nós, todas as formas de vida terrena são energias irmãs. Na caminhada espiritual muitas vezes descemos as profundezas de nossa inconsciência desta verdade, para sofrermos tudo o que na inconsciência achamos ser merecedores, mas que há um tempo também para que possamos acordar e nos libertar dos apegos que temos na imaturidade. Maturidade espiritual é a única chave para nos libertarmos das amarras ilusórias que se veste muitas vezes de necessidades terrenas ou satisfação do ego que se omite sobre variadas formas e que na inconsciencia é impossivel ser perceptível.

Tudo é matrix e a matriz é a mente, o campo de todas as possibilidades invisíveis que só materializará os pensamentos e sentimentos predominantes mesmo inconscientes induzidos pela sugestão de forças involutivas ou do próprio ego. Discernimento é a separação do que te pertence como espirito livre no caminho evolutivo, e o que pertence a desejos mesquinhos da matéria. O mal é uma ponte para a luz cósmica pois, não há evolução sem sofrimento para a imaturidade. Se você é maduro tudo flui fácil, pois a maturidade verdadeira se demonstra na percepção de unidade, vivência na integridade sem rejeição de parte alguma.

A dualidade é criação da mente que se acha ter vida própria, ser a melhor e mais inteligente, a mais completa e a mais ''útil'', desfazendo dos outros seres como ''coisas'' secundárias apenas necessárias para a própria satisfação. Mentir é falar pela mente e não pelo coração, no coração está a verdade da jornada que nós próprios escolhemos percorrer nesta dimensão. Não há a quem julgar, não há a quem culpar pela vida que levamos ou acontecimentos que nos atingem em vida terrena. Veja, todos nós sabemos que há tantos bilhões de mundos pela galáxia a fora perfeitos e outros tantos trevosos que apenas funcionam pela única lei que REALMENTE existe, ONDE SEMELHANTES ATRAEM SEMELHANTES.

Se estamos neste jogo evolutivo tentando despertar do mundo de domínio, guerras, sistema capitalista piramidal, luxúria onde muitos tem pouquíssimos recursos para sobreviver e pouquíssimos tem uma fortuna para atender seus desejos físicos terrenos não se preocupando com a coletividade, seria ideal este momento planetário para fazer um auto estudo do que temos em nosso inconsciente, do que pensamos no decorrer dos dias de nossas vidas, no que pensamos dos outros que nos magoaram, do que pensamos de nosos vizinhos e parentes, e o mais importante O QUE PENSAMOS DE NÓS MESMOS perante o mundo ou seja, o mau da comparação que nos faz lutar e estar numa frente de BATALHA IMAGINÁRIA que nos fazem reféns de ofícios que muitas vezes contradizem nossa essência, só porque nossa mente egoica exige posições para dominar e ter posses de coisas e pessoas. Assumir como nossa responsabilidade que todas as pessoas que nos chateiam ou causam desconforto de certa forma, nada mais são do que uma projeção ou criação mental que surgiu em determinado momento da inconsciência em desequilíbrio visando nos trazer para o equilíbrio e evolução cósmica, não é sempre fácil pois, exige auto conhecimento e força.

Nada é errado e tudo é caminho para o equilíbrio que chegará mais cedo ou mais tarde dependendo de nossa pré disposição para a compreensão do MAIOR ou do TODO que muitos dizem ser Deus, mas que nada mais é que o vosso próprio poder de realização interior, seja ele consciente ou inconsciente.

Humildade não é ser bobo ou bom tendo como pano de fundo, a falsa pretensão de ganhar lugares iluminados ou jardins do éden após a morte. Muito pelo contrário, o verdadeiro sinal de maturidade e humildade espiritual é o de dominar os próprios desejos, a própria personalidade ilusória. Dominar a si mesmo é acordar dons adormecidos pelo orgulho, que trará de alguma forma auxilio aos demais irmãos de caminhada que os fará sair do sono profundo da mente.

A jornada evolutiva não tem pressa, o caminho é SOMENTE dentro de cada um de nós. Saber que esferas de luz, anjos, deuses, messias nada mais são do que a criação coletiva do todo que tem a necessidade de recriar a si mesmo para alcançar a evolução cósmica na unidade, nem sempre é confortável pois, só faz cair sobre o colo de cada ser humano a responsabilidade de guiar os póprios passos sob pena da ação e reação sem a idéia de que terá alguém amparando ou passando a mão em nossas cabeças como criancinhas despreparadas num planeta de gente ruim.

''Todos são maus e feios menos eu, eu sou bom'' diz a mente egoica... muitos querem trazer a paz ao planeta achando ser o escolhido ou um ser especial, mas só de estar preso ao jogo mental coletivo criado pela mente que resultou neste planeta, mostra que não há seres especiais. Ninguém é salvador da pátria e ninguém tem que tentar trazer paz aos outros SE NÃO A SI MESMO. A única missão de cada um é sentir amor por si mesmo como exatamente é, é trazer paz ao próprio espirito e ter aceitação pela própria condição para daí, e somente a partir disso criar e manter pensamentos de ''planetas'' perfeitos ou anciar a infinitude cósmica livre de qualquer lei mental. Livre para ser o que sempre foi : AMOR INCONDICIONAL.


Todo mundo muda pois ninguém é pedra...mas até mesmo a pedra um dia poderá virar areia.



Satélite do tamanho de um ônibus cairá na Terra na sexta-feira



Um satélite do tamanho de um ônibus impactará sobre a Terra na sexta-feira, segundo informou a Nasa (agência espacial americana), que acompanha atentamente sua trajetória e garante que o risco para a população é muito pequeno.

A probabilidade de que algum dos restos do satélite UARS (Upper Atmosphere Research Satellite), que pesa 5,6 toneladas, atinja uma pessoa é de uma em 3,2 mil, informou a Nasa nesta segunda-feira.

Por enquanto, só se sabe que ele cairá entre o norte do Canadá e o sul da América do Sul.

É muito difícil calcular com precisão quando chegará à Terra um satélite fora de controle. Qualquer pequena mudança na hora de sua volta na atmosfera é traduzida em milhares de quilômetros de diferença sobre o lugar no qual impactará.

A chegada do UARS estava prevista para final de setembro ou início de outubro, mas sua queda será antecipada devido ao forte aumento da atividade solar na semana passada.

Dessa maneira a data prevista é para esta sexta-feira, embora exista uma margem para um dia antes ou depois. Os cientistas calculam que o satélite se despedace em pelo menos 26 grandes pedaços que sobreviverão as altas temperaturas ao passar pela atmosfera.

Mesmo a Nasa tendo explicado que não se conhece nenhum caso de pessoas feridas por objetos espaciais, as Forças Armadas dos Estados Unidos advertem os cidadãos que, caso os restos do satélite caiam em uma área povoada, que avisem as autoridades e que não toquem estas peças.

O motivo do aviso não é apenas por questões de segurança, mas também porque todos os restos do satélite são propriedade do Governo americano, de modo que, insistem as autoridades, "não se pode vender para colecionadores, nem através do site eBay".

Em 1991, a nave Discovery transportou um satélite de seis toneladas projetado para medir as mudanças atmosféricas e os efeitos da poluição, que fez o caminho de volta para a terra há seis anos.

A Nasa acompanha a trajetória do UARS junto com outras agências espaciais estrangeiras e informará sobre o movimento do objeto espacial à medida que este se aproxime da Terra.


Fonte: UOL Notícias

quinta-feira, 8 de setembro de 2011

Qual adoece primeiro: o corpo ou a alma?



A alma não pode adoecer, porque é o que há de perfeito em ti, a alma evolui, aprende. Na realidade, boa parte das enfermidades são exatamente o contrário: são a resistência do corpo emocional e mental à alma. Quando nossa personalidade resiste aos desígnios da alma, adoecemos.

A Saúde e as Emoções
Há emoções prejudiciais à saúde? Quais são as que mais nos prejudicam?

70 por cento das enfermidades do ser humano vêm do campo da consciência emocional. As doenças muitas vezes procedem de emoções não processadas, não expressadas, reprimidas. O medo, que é a ausência de amor, é a grande enfermidade, o denominador comum de boa parte das enfermidades que temos hoje. Quando o temor se congela, afeta os rins, as glândulas suprarrenais, os ossos, a energia vital, e pode converter-se em pânico.

Então nos fazemos de fortes e descuidamos de nossa saúde?
De heróis os cemitérios estão cheios. Tens que cuidar de ti. Tens teus limites, não vás além. Tens que reconhecer quais são os teus limites e superá-los, pois, se não os reconheceres, vais destruir teu corpo.

Como é que a raiva nos afeta?
A raiva é santa, é sagrada, é uma emoção positiva, porque te leva à auto-afirmação, à busca do teu território, a defender o que é teu, o que é justo. Porém, quando a raiva se torna irritabilidade, agressividade, ressentimento, ódio, ela se volta contra ti e afeta o fígado, a digestão, o sistema imunológico.

Então a alegria, ao contrário, nos ajuda a permanecer saudáveis?
A alegria é a mais bela das emoções, porque é a emoção da inocência, do coração e é a mais curativa de todas, porque não é contrária a nenhuma outra. Um pouquinho de tristeza com alegria escreve poemas. A alegria com medo leva-nos a contextualizar o medo e a não lhe darmos tanta importância.

A alegria acalma os ânimos?
Sim, a alegria suaviza todas as outras emoções, porque nos permite processá-las a partir da inocência. A alegria põe as outras emoções em contato com o coração e dá-lhes um sentido ascendente. Canaliza-as para que cheguem ao mundo da mente.

E a tristeza?
A tristeza é um sentimento que pode te levar à depressão quando te deixas envolver por ela e não a expressas, porém ela também pode te ajudar. A tristeza te leva a contatares contigo mesmo e a restaurares o controle interno. Todas as emoções negativas têm seu próprio aspecto positivo.Tornamo-las negativas quando as reprimimos.

Convém aceitarmos essas emoções que consideramos negativas como parte de nós mesmos?
Como parte para transformá-las, ou seja, quando se aceitam, fluem, e já não se estancam e podem se transmutar. Temos de as canalizar para que cheguem à cabeça a partir do coração. Que difícil! Sim, é muito difícil. Realmente as emoções básicas são o amor e o medo (que é ausência de amor), de modo que tudo que existe é amor, por excesso ou deficiência. Construtivo ou destrutivo. Porque também existe o amor que se aferra, o amor que superprotege, o amor tóxico, destrutivo.

Como prevenir a enfermidade?
Somos criadores, portanto creio que a melhor forma é criarmos saúde. E, se criarmos saúde, não teremos que prevenir nem combater a enfermidade, porque seremos saúde.

E se aparecer a doença?
Teremos, pois, de aceitá-la, porque somos humanos. Krishnamurti também adoeceu de um câncer de pâncreas e ele não era alguém que levasse uma vida desregrada. Muita gente espiritualmente muito valiosa já adoeceu.

Devemos explicar isso para aqueles que crêem que adoecer é fracassar. O fracasso e o êxito são dois mestres e nada mais. E, quando tu és o aprendiz, tens que aceitar e incorporar a lição da enfermidade em tua vida.

Cada vez mais as pessoas sofrem de ansiedade. A ansiedade é um sentimento de vazio, que às vezes se torna um oco no estômago, uma sensação de falta de ar. É um vazio existencial que surge quando buscamos fora em vez de buscarmos dentro.

Surge quando buscamos nos acontecimentos externos, quando buscamos muletas, apoios externos, quando não temos a solidez da busca interior.

Se não aceitarmos a solidão e não nos tornarmos nossa própria companhia, sentiremos esse vazio e tentaremos preenchê-lo com coisas e posses. Porém, como não pode ser preenchido de coisas, cada vez mais o vazio aumenta.

Então, o que podemos fazer para nos libertarmos dessa angústia?
Não podemos fazer passar a angústia comendo chocolate ou com mais calorias, ou buscando um príncipe fora. Só passa a angústia quando entras em teu interior, te aceitas como és e te reconcilias contigo mesmo.

A angústia vem de que não somos o que queremos ser, muito menos o que somos, de modo que ficamos no "deveria ser", e não somos nem uma coisa nem outra.

O stress é outro dos males de nossa época. O stress vem da competitividade, de que quero ser perfeito, quero ser melhor, quero ter uma aparência que não é minha, quero imitar. E realmente só podes competir quando decides ser um competidor de ti mesmo, ou seja, quando queres ser único, original, autêntico e não uma fotocópia de ninguém.

O stress destrutivo prejudica o sistema imunológico. Porém, um bom stress é uma maravilha, porque te permite estar alerta e desperto nas crises e poder aproveitá-las como oportunidades para emergir a um novo nível de consciência.

O que nos recomendaria para nos sentirmos melhor com nós mesmos?
A solidão. Estar consigo mesmo todos os dias é maravilhoso. Passar 20 minutos consigo mesmo é o começo da meditação, é estender uma ponte para a verdadeira saúde, é aceder o altar interior, o ser interior.

Minha recomendação é que a gente ponha o relógio para despertar 20 minutos antes, para não tomar o tempo de nossas ocupações.

Se dedicares, não o tempo que te sobra, mas esses primeiros minutos da manhã, quando estás rejuvenescido e descansado, para meditar, essa pausa vai te recarregar, porque na pausa habita o potencial da alma.

O que é para você a felicidade?
É a essência da vida. É o próprio sentido da vida. Estamos aqui para sermos felizes, não para outra coisa. Porém, felicidade não é prazer, é integridade.

Quando todos os sentidos se consagram ao ser, podemos ser felizes. Somos felizes quando cremos em nós mesmos, quando confiamos em nós, quando nos empenhamos transpessoalmente a um nível que transcende o pequeno eu ou o pequeno ego.

Somos felizes quando temos um sentido que vai mais além da vida cotidiana, quando não adiamos a vida, quando não nos alienamos de nós mesmos, quando estamos em paz e a salvo com a vida e com nossa consciência. Viver o Presente.

É importante viver no presente? Como conseguir?Deixamos ir-se o passado e não hipotecamos a vida às expectativas do futuro quando nos ancoramos no ser e não no ter, ou a algo ou alguém fora. Eu digo que a felicidade tem a ver com a realização, e esta com a capacidade de habitarmos a realidade. E viver em realidade é sairmos do mundo da confusão.

Na sua opinião, estamos tão confusos assim?
Temos três ilusões enormes que nos confundem!

Primeiro: cremos que somos um corpo e não uma alma, quando o corpo é o instrumento da vida e se acaba com a morte.

Segundo: cremos que o sentido da vida é o prazer, porém com mais prazer não há mais felicidade, senão mais dependência... Prazer e felicidade não são o mesmo. Há que se consagrar o prazer à vida e não a vida ao prazer.

Terceiro: ilusão é o poder; desejamos o poder infinito de viver no mundo.

E do que realmente necessitamos para viver? Será de amor, por acaso?
O amor, tão trazido e tão levado, e tão caluniado, é uma força renovadora. O amor é magnífico porque cria coesão. No amor tudo está vivo, como um rio que se renova a si mesmo. No amor a gente sempre pode renovar-se, porque ordena tudo.

No amor não há usurpação, não há transferência, não há medo, não há ressentimento, porque quando tu te ordenas, porque vives o amor, cada coisa ocupa o seu lugar, e então se restaura a harmonia.

Agora, pela perspectiva humana, nós o assimilamos com a fraqueza, porém o amor não é fraco.

Enfraquece-nos quando entendemos que alguém a quem amamos não nos ama. Há uma grande confusão na nossa cultura. Cremos que sofremos por amor, porém não é por amor, é por paixão, que é uma variação do apego.

O que habitualmente chamamos de amor é uma droga. Tal qual se depende da cocaína, da maconha ou da morfina, também se depende da paixão. É uma muleta para apoiar-se, em vez de levar alguém no meu coração para libertá-lo e libertar-me.

O verdadeiro amor tem uma essência fundamental que é a liberdade, e sempre conduz à liberdade. Mas às vezes nos sentimos atados a um amor. Se o amor conduz à dependência é Eros.

Eros é um fósforo, e quando o acendes ele se consome rapidamente em dois minutos e já te queima o dedo. Há amores que são assim, pura chispa. Embora essa chispa possa servir para acender a lenha do verdadeiro amor. Quando a lenha está acesa, produz fogo. Esse é o amor impessoal, que produz luz e calor.

Pode nos dar algum conselho para alcançarmos o amor verdadeiro?
Somente a verdade.
Confia na verdade; não tens que ser como a princesa dos sonhos do outro, não tens que ser nem mais nem menos do que és.

Tens um direito sagrado, que é o direito de errar; tens outro, que é o direito de perdoar, porque o erro é teu mestre.

Ama-te, sê sincero contigo mesmo e leva-te em consideração. Se tu não te queres, não vais encontrar ninguém que possa te querer.

Amor produz amor.
Se te amas, vais encontrar amor.
Se não, vazio. Porém nunca busques migalhas, isso é indigno de ti.

A chave então é amar-se a si mesmo. E ao próximo como a ti mesmo. Se não te amas a ti, não amas a Deus, nem a teu filho, porque estás apenas te apegando, estás condicionando o outro.

Aceita-te como és; não podemos transformar o que não aceitamos, e a vida é uma corrente permanente de transformações.

Entrevista com o Dr. Jorge Carvajal, médico cirurgião da Universidade de Andaluzia, Espanha, pioneiro da Medicina Bioenergética.




quarta-feira, 7 de setembro de 2011

FORÇA MAGNÉTICA



Porque ao que já tem dar-se-lhe-á, e ao que não tem, ainda o que tem se lhe tirará. (Marcos, IV:24-25)



Você só recebe aquilo que tem, porque aquilo que você tem se torna uma força magnética, atrai algo semelhante.
É como um bêbado que chega a uma cidade: logo ele vai encontrar outros bêbados. Se um jogador chegar a uma cidade, logo ele se tornará conhecido dos outros jogadores. Se um ladrão chegar a uma cidade, logo ele encontrará outros ladrões.

Se um buscador da verdade chegar à cidade, ele vai encontrar outros buscadores. Tudo que criamos em nós se torna um centro magnético, cria certo campo de energia. E nesse campo de energia as coisas começam a acontecer.

Assim, se você quer as bênçãos da existência, deve criar toda a bem-aventurança de que for capaz, deve dar o máximo de si, então uma bem-aventurança multiplicada por mil será sua. Quanto mais você tiver, mais receberá.

Quando esse segredo for compreendido, você ficará cada vez mais rico interiormente, sua alegria será cada vez mais profunda. E não há fim para o êxtase — você tem apenas de começar na direção certa.

Fonte: OSHO