A maioria das pessoas vive física, intelectual ou moralmente, num círculo muito restrito do seu ser potencial. Elas fazem uso de uma parte muito pequena de sua consciência possível.


( William James)


domingo, 29 de janeiro de 2012



.. Eurus...
... Afer Ventus...

... assim o mundo vai e volta
com tudo que você sempre conheceu ...
Dizem que o céu lá no alto
É (da cor) azul do Caribe...

... se todo homem disser tudo que puder,
se todo homem for sincero,
Eu acredito que o céu acima
É (da cor) azul do Caribe...

... Boreas ...
... Zephryus ...

... se tudo que você disse tivesse se transformado em ouro,
se tudo que você sonhou fosse novo,
imagine o céu bem lá no alto
(da cor do) azul do Caribe...

... Eurus...
Afer Ventus...
... Boreas
Zephryus...
... Africus...


sexta-feira, 27 de janeiro de 2012



De certa forma, ela é muito simples, não tem a menor complexidade – nada de rituais, nada de dogmas, nada de filosofia hipotética.
É aproximação muito simples e direta em direção à vida.

A pequena palavra “amor” pode conter a vida.

Não importa quem você ama – é irrelevante saber a quem seu amor se dirige. O importante é que você deveria amar 24 horas por dia, assim como respira.
Da mesma forma como a respiração, o amor não precisa de objeto.
Às vezes você respira perto de um amigo, às vezes ao lado de uma árvore e outras vezes enquanto nada numa piscina.
Do mesmo modo, você deveria amar.
O amor deveria ser seu centro interior de respiração, deveria ser tão natural quanto respirar.
Na verdade, o amor tem com a alma a mesma relação que a respiração tem com o corpo.”

OSHO


quarta-feira, 25 de janeiro de 2012


Eu acho que nunca verei um poema belo como uma árvore.
... Poemas são feitos por tolos como eu, mas só Deus pode fazer uma árvore.
(Joyce Kilmer)

sábado, 21 de janeiro de 2012

O ELEFANTE IRREAL



''Uma vez, um yogi vivia numa densa floresta com seus discípulos. Ele ensinava o desapego e repetia incessantemente para os estudantes que o mundo manifestado é pura ilusão, que a natureza é uma miragem e que somente o Ser tem existência real. Um dia, um elefante furioso e faminto atacou a ermida onde eles moravam. Todos os praticantes, junto com o professor, se refugiaram no alto de uma grande árvore enquanto o elefante se refestelava no estoque de arroz deles. Quando o animal foi embora, o mais perspicaz dos estudantes perguntou ao mestre: “Sempre aprendemos de você que o mundo é ilusório e que não tem existência real, mas não pude deixar de observar que, quando fomos atacados pelo elefante, você se refugiou junto conosco no alto da árvore. Se de fato o mundo é ilusório, não bastava ter ficado quieto no lugar enquanto a ilusão do elefante passava?” O mestre, sem perder a pose, respondeu: “Olha, nós sabemos que o mundo é uma ilusão, mas o elefante não sabe.”

quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

um mundo melhor e o invisível aos olhos

Quando perguntado a respeito de quem é você, ter um nome ou qualquer que seja a palavra como resposta, o deixa satisfeito? Este é um ponto crucial no nosso encontro, pois é indispensável que – para encontrar a si mesmo – possamos ir além das palavras.
Se você acredita que é o "Antônio" e o seu vizinho acredita que ele é o "João", qual a chance de irmos em frente? Se você acredita que é uma mulher e o seu companheiro acredita que é um homem, de que maneira poderemos explorar aquilo que é invisível aos olhos?
As pessoas estão preocupadas e engajadas em conquistar "um mundo melhor", mas pergunto: qual a chance de termos um mundo melhor sem romper esses conceitos que nos apreendem no mundo em que vivemos hoje?
Essa "moda" de lutar por um mundo melhor só tem conseguido ampliar o grau de competição – agora tem os que destroem o mundo e os que querem melhorá-lo. De que lado você está? Onde você se encontra verdadeiramente? Antes de querer mudar o mundo ou a si mesmo, investigue primariamente quem é esse "eu" que está sonhando em fazer alguma coisa? Encontre um ponto onde não haja nem pior nem melhor, onde nada precise acontecer. O mundo não está nem pior nem melhor do que ele deveria estar.
Há um "ambiente" para o qual você pode se mudar e que sempre o acolhe do jeito que você é – sem nenhuma referência de nomes, sexo ou idade. Alguns chamam este "ambiente" de Paz, e os que já se engajaram em encontrá-lo, descobriram que ele está Dentro. Se você precisa mesmo se envolver em algum movimento, vá para Dentro!

Fonte: Satya prem

segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

NÓS SOMOS O PROBLEMA DO MUNDO



Muitas pessoas que estão em um estado mental extremamente confuso começam a ajudar outras e começam a propor soluções. Estas pessoas têm criado mais problemas do que os tem resolvido. Elas ainda não resolveram sua própria consciência interna e se acham prontas para se deparar com todo mundo e para resolver os problemas das outras pessoas. Na verdade, desta maneira estão evitando a sua própria realidade; não querem enfrentá-la. Querem permanecer engajadas em algum outro lugar, com outras pessoas – isto lhes proporciona uma boa ocupação, uma boa distração.

Sim, há problemas, eu concordo. Há grandes problemas. O mundo é um inferno. Na vida encontramos a infelicidade, a pobreza, a violência, todos os tipos de loucuras – isso é verdade – mas, ainda assim, eu insisto que o problema está na alma do indivíduo. O problema existe porque os indivíduos estão vivendo um caos internamente. O caos total não é nada além de um fenômeno combinado: todos nós derramamos o nosso caos nele.

O mundo não é nada além de um relacionamento; estamos conectados um com o outro. Se eu sou um neurótico e você é um neurótico, então o relacionamento será ainda mais neurótico – a neurose será multiplicada, não apenas duplicada. E todo mundo é neurótico; por isso o mundo é neurótico. Adolf Hitler não surgiu de repente – nós o criamos. O Vietnã não surgiu de repente – nós o criamos. É o nosso pus que supura; é o nosso caos que custa caro. O início tem de estar com você: você é o “problema do mundo”. Portanto, não evite a realidade do seu mundo interior – essa é a primeira coisa.

Você é o problema, e a menos que você seja resolvido, qualquer coisa que faça irá tornar as coisas mais complicadas. Primeiro coloque sua casa em ordem – crie um cosmos lá.
Como você está, quando está interessado nos problemas da humanidade, está interessado nos sintomas. Você pode não concordar, porque não consegue enxergar a raiz, você só enxerga o sintoma. Um Buda está interessado – mas ele sabe onde está a raiz, e se esforça muito para mudar essa raiz.

A pobreza não é a raiz, a raiz é a ambição. A pobreza é o resultado. Você continua lutando contra a pobreza e nada vai acontecer. A raiz é a ambição; a ambição tem de ser extirpada.

A guerra não é o problema; o problema é a agressividade individual – a guerra é apenas a acumulação da agressividade individual. Você continua participando de passeatas de protesto, e a guerra não vai ser detida. Isso não faz nenhuma diferença – suas passeatas de protesto, tudo isso.

O problema não é a guerra. O problema é a agressão que está dentro dos indivíduos. As pessoas não estão em paz consigo mesmas, por isso a guerra tem de existir. do contrário, essas pessoas vão enlouquecer.
A cada década uma grande guerra é necessária para descarregar a humanidade de suas neuroses.

O problema não é a guerra; o problema é a neurose individual.
Aqueles que se tornaram iluminados buscam as causas profundas das coisas. Buda, Cristo, Khrisna, eles examinaram as raízes e tentaram lhe dizer: Mude a raiz – é necessária uma transformação radical; as reformas comuns não vão funcionar. Mas você pode não entender. Como eu estou aqui, continuo falando sobre meditação, mas você não pode não ver a relação, não perceber como a meditação está relacionada com a guerra.

O meu entendimento é o seguinte: se pelo menos um por cento da humanidade se tornar meditativo, as guerras vão desaparecer. E não há outra maneira de pôr fim às guerras. Esse tanto de energia meditativa tem de ser liberado. Se um por cento da humanidade – isso significa uma entre cem pessoas – se tornar meditativa, as coisas terão de ser totalmente diferentes. A ambição será menor e, naturalmente, a pobreza será menor. A pobreza não está aí porque as coisas são escassas; a pobreza está aí porque as pessoas estão acumulando, porque as pessoas são ambiciosas.
Viver o momento, viver no presente, viver amorosamente, viver em amizade, cuidar ... e o mundo será totalmente diferente. O indivíduo tem de mudar, porque o mundo não é nada além de um fenômeno projetado da alma individual.

(Osho)

terça-feira, 10 de janeiro de 2012

CONSCIÊNCIA


Cada vez mais consciente em sua vida, mais alerta você fica. O fato de observar tudo com mais claridade é inevitável e tudo o que até então você fazia como uma ação diária robotizada, passa a não fazer tanto sentido assim...os relacionamentos que você tem, começam a ter uma profundidade e um questionamento de importância muito grande. Em um relacionamento que até então você achava que era amoroso, passa a não fazer mais sentido pois você passa a enxergar uma situação de comodismo, paixão, expectativas, projeções...limitado. Limitação é um aspecto que não condiz com a consciência infinita cósmica, sua visão interior se expande e só o que é consciente e grandioso, passa a interessar e te puxar como um imã, só o que liberta te atrai.

Uma pessoa com consciência, jamais agredirá alguém, uma pessoa consciente não mais sustentará vícios, não roubará, não matará, não comerá cadaveres de animais inocentes em evolução como todos nós igualmente neste planeta, só porque o tal ''churrasquinho'' é lei imposta por outros seres inconscientes por aqui...

Uma pessoa consciente não continuará alimentando fantasias sexuais desenfreadas, não viverá como um animal trabalhando como escravo, procriando e fortalecendo os cincos sentidos com drogas e devaneios mentais, não será luxurioso, não concordará com o que este sistema capitalista nos impõe guela abaixo todos os dias com sua desigualdade...


Consciência de si é a consciência de TODOS, onde passamos a perceber que somos um. Em sânscrito o termo Prakrití é traduzido como ENERGIA CÓSMICA INFINITA de onde tudo emana, A FONTE ou a MATRIZ. Esta energia está em você, está em tudo, é de onde tudo surgiu e para onde tudo retornará pois, TUDO É APENAS ENERGIA e no nível da terceira dimensão, apenas ENERGIA CONDENSADA MANIFESTADA, mas continua sendo a mesma energia em outras formas...em outras manifestações...em variados corpos físicos, animais, plantas, pedras e tudo o que vemos como ''pseudo realidade''.

Esta consciência cósmica infinita, no decorrer de eras foi erroneamente interpretada ou ''intencionalmente'' por alguns, com o fim de dominar o maior número de pessoas para que as mesmas nunca soubessem da liberdade mental cósmica infinita disponível a todos a todo momento...portanto, alguns criaram certos nomes para esta energia, para a fonte sem forma de onde surgiu todas as formas...os nomes mais conhecidos são Deus, messias, igrejas, céu, inferno e todas as religiões apegadas a rituais insignificantes perante a grandiosidade desta mesma consciência cósmica infinita ou amor incondicional.

Eras se passaram e nosso planetinha Terra está cada vez mais recebendo a luz desta consciência...a luz enfim da verdade que é a única que liberta nossas mentes de todas estas amarras que nos permitimos participar em algum momento, lá atrás...é hora de acordar...hora de apenas retornar ao lar da consciência infinita que é tudo, que somos TODOS UMa única e mesma energia...

Feliz novo ínicio de ciclo/ano a todos os queridos leitores deste blog!

E rumo a expansão da consciência sempre! ;)


quinta-feira, 5 de janeiro de 2012

O Desapego


“Todas as nossas misérias e sofrimentos não são nada mais do que apego. Toda a nossa ignorância e escuridão é uma estranha combinação de mil e um apegos. Nós estamos apegados a coisas que serão levadas no momento da morte, ou mesmo, talvez, antes. Você pode estar muito apegado a dinheiro, mas você pode ir à bancarrota amanhã. Você pode estar muito apegado a seu poder e posição, mas eles são como bolhas de sabão. Hoje eles estão aqui; amanhã eles não deixarão nem um traço. (…)

Todas as nossas posições, todos os nossos poderes, nosso dinheiro, nosso prestígio, respeitabilidade são todos bolhas de sabão. Não fique apegado a bolhas de sabão; senão, você estará em contínua miséria e agonia. Essas bolhas de sabão não se importam por você estar apegado a elas. Elas continuam estourando e desaparecendo no ar e deixando-o para trás com o coração ferido, com um fracasso, com uma profunda destruição de seu ego. Elas o deixam triste, amargo, irritado, frustrado. Elas transformam sua vida num inferno.

Compreender que a vida é feita da mesma matéria que os sonhos é a essência do caminho. Desapegue-se: viva no mundo, mas não seja do mundo. Viva no mundo, mas não permita que o mundo viva dentro de você. Lembre-se que ele é um belo sonho, porque tudo está mudando e desaparecendo.

Não se agarre a nada. Agarrar-se é a causa de sermos inconscientes.

Se você começar a se desprender, uma tremenda liberação de energia acontecerá dentro de você. A energia que estava envolvida no apego às coisas trará um novo amanhecer ao seu ser, uma nova luz, uma nova compreensão, um tremendo descarregar – nenhuma possibilidade para a miséria, a agonia, a angustia.

Ao contrário, quando todas essas coisas desaparecem, você se encontra sereno, calmo e tranqüilo, numa alegria sutil. Haverá um riso no seu ser. (…)

Se você se tornar desapegado, você será capaz de ver como as pessoas estão apegadas a coisas triviais, e quanto elas estão sofrendo por isso. E você rirá de si mesmo, porque você também estava no mesmo barco antes. O desapego é certamente a essência do caminho.”

Fonte: Osho

segunda-feira, 2 de janeiro de 2012

Vamos Sair da Freqüência Errada 12:60

É nesta freqüência, que é uma freqüência artificial do tempo, que está vivendo o ser humano.
Ela é produzida pelo calendário gregoriano que nos rege em nosso dia a dia e que tem 12 meses irregulares, com números diferentes de dias nos meses (como 28, 29, 30 e 31, que não representam os ciclos naturais) e pelo relógio mecânico, agora digital, que nos mantêm prisioneiros na terceira dimensão, marcando horas de 60 minutos.
Estes foram os ingredientes que nos tiraram da nossa freqüência natural (que é 13:20 e não 12:60), após tantos anos de utilização dos mesmos.
A conseqüência, para o ser humano, de viver fora da sua freqüência natural, é que somos os únicos seres do planeta que precisamos pagar para nascer, pagar para viver e pagar para morrer, o que não acontece com as demais espécies.
FrequenciaErrada-tempo--dinheiro
Com isso criamos uma sociedade completamente materialista, dominada pelo dinheiro, pelas máquinas, pelas bolsas de comércio e outras, e somos nós que estamos provocando todos os tipos de desequilíbrios existentes, como guerras absurdas; contaminação atmosférica criminosa; produção de armas e bombas destrutivas para matar nossos próprios irmãos; desigualdades sociais gritantes; utilização de drogas que causam dependência física e psíquica; consumismo absurdo, com desperdício criminoso de recursos naturais; construção de cidades gigantescas, que se tornam cada vez mais inabitáveis e todos os demais problemas que conhecemos.
A propósito de cidades gigantescas, vejam o exemplo de São Paulo, onde existem mais de oito milhões de habitantes e transitam por suas ruas e avenidas em torno de quatro milhões e duzentos mil veículos, ou seja, mais ou menos um veículo para cada dois habitantes. E observem a que ponto chega a nossa insensatez: as ruas já estão abarrotadas de automóveis e não há mais espaços a serem aproveitados para aumentar a área de circulação. Apesar disso, diariamente, estamos colocando mais centenas e centenas de novos automóveis para circularem pelos espaços existentes e já congestionados.
Não bastasse toda essa irracionalidade, imaginem quantas milhares de toneladas de monóxido de carbono, gás mortífero, estamos atirando diariamente na atmosfera!

Freqüência Natural 13:20
A freqüência 13:20 é a freqüência natural para todos os seres de todos os pontos da galáxia, em que se vive em harmonia com a natureza e, por isso, nada lhes falta e não há desequilíbrio entre eles.
Ela é 13:20 porque é formada por ciclos naturais, sendo os dois principais o 13 e o 20, que representam os 13 tons galácticos da criação e as 20 freqüências solares, que são os 20 selos das 20 tribos solares.
É preciso respeitar os ciclos naturais se quisermos viver em harmonia com a natureza e 13:20 é a nossa freqüência natural.