A maioria das pessoas vive física, intelectual ou moralmente, num círculo muito restrito do seu ser potencial. Elas fazem uso de uma parte muito pequena de sua consciência possível.


( William James)


quinta-feira, 27 de outubro de 2011

O "Fim" do calendário maia, Explosões solares e alterações da Terra

image
Carl Johan Calleman: autor e palestrante sobre o milenar calendário maia. Ele é o estudioso mais famoso sobre o assunto, e que afirma que o calendário maia acaba em 28 outubro de 2011 e não em 21 de dezembro de 2012. Calleman não interpreta a data como um apocalipse, Armagedom, ou outros eventos cataclísmicos, mas como uma lenta transformação de consciência em que as pessoas experimentam uma maior "consciência da unidade."



Comemoramos agora a Convergência Cósmica e há menos de uma noite e um dia antes do cumprimento do plano evolutivo para toda a criação (ou pelo menos a obtenção de nível superior). Como previsto a 9ª onda deste plano, que está chegando ao fim, juntamente com as outras ondas do calendário maia em 28 de outubro de 2011, trouxe um aumento da frequência tremenda para o mundo. Isto foi observado em um nível pessoal por muitos, mas também tem sido facilmente visível na disseminação do caos político e econômico em grandes partes do mundo. A instabilidade atual é evidente não só no que está realmente acontecendo, mas também nas mudanças constantes na forma como os eventos ou desenvolvimentos são percebidos e relatados. A Grécia, por exemplo, um dia disse estar falida, outro volta totalmente à tona com a ajuda da troika, e no dia seguinte está de novo a ser anunciado a sua falência. Um dia, o regime Kadhafi caiu e no outro está novamente lutando apenas ter caído no dia seguinte novamente.

Neste mundo incerto de interpretação da mídia alternativa na Internet têm ido para tentar preencher a lacuna, por vezes, falar com total certeza sobre catástrofes iminentes. Lá, um dia o Elenin cometa é dito para criar terremotos e para definir o fim do mundo, o próximo que ela não existe e então ele está de volta (ou era planeta X?). Qualquer coisa, não importa o quão louco ou exagerado, pode hoje encontrar um público atento no YouTube e ser apresentado como se fosse informação séria. À instabilidade do mundo tem, assim, foi adicionado o caos de informação e é um sentimento comum entre muitos que não sabem quem ou no que acreditar mais. O quadro mental em que as pessoas têm entendido que o mundo está erodindo e isso, tanto quanto o curso dos acontecimentos, é um sinal dos nossos tempos. Alguns rejeitam o significado da compreensão mental completa.

Esta erosão prepara o terreno para uma nova abertura e mudança radical em nossas maneiras de pensar e de se relacionar e atesta o fato de que grande parte do mundo foi sacudido o seu equilíbrio anterior pela 9ª onda. Subjacente a tudo isto, podemos encontrar uma expectativa um pouco nervosa de algo desconhecido e dramático que está a acontecer. Não é de estranhar que nas mentes de muitas pessoas essa expectativa tem sido amplamente negativa. Afinal, o desenvolvimento da 9ª onda tem sido essencialmente previsível de acordo com Apocalipse 16 (http://www.bibliaonline.com.br/acf/66/16), onde os sete dias que trazem a maior parte da destruição de antigas estruturas do mundo. Assim, o progresso ao longo do curso antigo tem sido bloqueado gradativamente e a experiência de um beco sem saída para a nossa atual civilização se espalhou por muito pouco em termos de alternativas. As novidades que foram geradas pela 9ª onda, assim, no mundo em geral foram poucas e distante no meio. Enquanto muitos podem ter tido um despertar interno da unidade as manifestações externas os desses têm sido muito marginais....

Embora possa ser difícil de estudar a sua manifestação sobre os níveis cósmicos galácticos ou parece possível fazê-lo no nível do sol, que está recebendo cada vez mais atenção por suas chamas. São essas erupções, a maior das quais dentro da 9ª onda foram resumidos abaixo e relacionadas com o calendário maia?

Solar Flares principais
Alterar Energia Cósmica
X 1.5 - 9 de março de 2011
Início do primeiro dia (09 de março)
M 9.3 - 30 de julho de 2011
M 9.3 - 4 de agosto de 2011
X 6.9 - 09 de agosto de 2011
Início do quinto dia (31 de julho)
X 2.1 - 06 setembro de 2011
X 1.8 - 07 de setembro de 2011
Início do sexto dia (05 de setembro)
X 1.4 - 22 de setembro de 2011
Início da noite de sexta (23 de setembro)


Esta é uma questão complexa, que exigiria dados acumulados ao longo de períodos grandes de tempo a ser analisado que é essencialmente faltando. No entanto, é digno de nota na lista acima que houve uma grande explosão solar no início da onda de Nono em 9 de março, bem como aqueles que estão no início do quinto e sexto dias. Hipoteticamente, poderia então existir um vínculo entre estas chamas ea 9ª onda do calendário maia. Mesmo que uma intensificação da atividade solar é esperado como parte de qualquer ciclo regular solar, o que é inesperado na atual é que esta atividade parece ter sido adiada por vários anos e se torna evidente somente agora em sincronia aparente com a 9ª onda. Se isso for verdade uma intensificação das tempestades solares que seria esperado para o final da 9ª onda em seu sétimo dia a partir de outubro 11.

Como este mais provável é a minha última comunicação antes que o calendário Maia chega ao fim no 28 de outubro de 2011, pode agora também ser em seu lugar para discutir um pouco o que este "fim" pode significar e, claro, é uma pergunta que foi discutido por algum tempo. A minha resposta básica seria que o universo atinge seu mais alto estado quântico e cria uma nova fase para a vida (no topo da pirâmide de nove andares). É, portanto, um equívoco comum que um ciclo de "novo" começará após o calendário chega ao fim. Este é um equívoco porque o que está chegando ao fim não é um ciclo para começar, mas nove linear dirigido ondas evolutivas. O único aspecto do sistema de calendário profético maia que pode ser descrito como cíclico é o tzolkin 260 dias e este é o único ciclo que chegará ao fim. No entanto, mesmo que este ciclo é importante como uma matriz das energias da criação e da ressonância pessoal com sinais dia, não desempenha nenhum papel na condução da evolução em grande escala do universo ou a evolução da consciência.

Com isso em mente Eu vejo três possíveis alternativas que podem seguir depois que o universo tenha atingido seu mais alto do Estado: A primeira alternativa, e mais dramático, é que todas as ondas - bem como o ciclo tzolkin - chegou ao fim. Isso provavelmente significa um fim abrupto a todos os futura regulamentação energética de nossas vidas e ações e uma espécie de choque de liberdade. A vida seria vivida plenamente cada momento a momento e cada momento seria uma eternidade que não seria organicamente ligados a outros momentos. A segunda alternativa, que eu estou atualmente inclinando-se para, é que as ondas final, depois de ter cumprido seus propósitos evolutivos, mas o tzolkin continua a fornecer alguma variação de fundo energético. Isso ainda significa viver momento a momento, sem qualquer ondas de dirigir a nossa evolução, mas uma variação diária de energias tzolkin poderia nos impedir de experimentar a vida como completamente atemporal. A terceira alternativa é que não só tzolkin, mas também as nove ondas de criação (Submundos) continuar indefinidamente eo total de picos e vales não se limitando a treze. Isso ainda significa que já não seria subordinada a processos dirigidos vai da semente à fruta madura, mas não significaria que a vida seria como um eterno agora. Pelo contrário, todas as ondas que estão atualmente dirigindo a nossa evolução vai continuar após a realização da consciência da unidade, mas realmente sem fim.

O último ponto de vista parece ter sido realizada em local de Palenque em tempos antigos, desde as datas do calendário profundas para o futuro são mencionados lá, mesmo se as datas em questão não pode ser considerado como profético. Eu me sinto neste momento não é possível dizer com certeza que uma das três alternativas que vai jogar fora depois que o calendário chega ao fim, mas de qualquer um que equivaleria a uma descontinuidade fundamental e uma transformação significativa, se não total, de nossa experiência de vida. Qualquer um deles significaria o fim de evolução dirigida e a liberdade de simplesmente ser. Talvez seja porque ouvem este chamado de o "futuro" que, apesar da presença concomitante de alguns presságios negativos no momento atual, eu encontrar um grupo notável de pessoas que neste exato momento estão voltando para casa para si e são realmente começando a apreciar a vida exatamente do jeito que é. Talvez depois de tudo o que há é uma mudança de consciência da unidade acontecendo e que o universo está agora a começar a permitir-nos ser apenas o que somos.

Carl Johan Calleman
Paris, 30 de setembro de 2011 (11 Eb)
8 º dia da sexta noite da 9ª onda

Artigo completo:

FONTE: http://teoriadaconspiracao.org




Aqui está um site interessante que descreve brevemente a cada dia que antecederam a 28 de outubro de 2011, de acordo com os ciclos maias (13).





terça-feira, 18 de outubro de 2011

FILME RIVERWORLD (Um novo mundo)


Todas as respostas...de onde viemos? para onde vamos? qual o sentido do sonho...um sonho dentro de milhares de outros sonhos. Até que cada um continue sonhando, este imenso JOGO continua aqui ou em milhares de planetas sonhados universos a fora CONFORME A VONTADE DOS DEUSES...

FILME RIVERWORLD (Um novo mundo)

ASSISTA E REFLITA: links para download:






Porque sonhar é estar apegado a alguma projeção...
(Veda)

terça-feira, 11 de outubro de 2011

Sobre a origem do mal

Vou responder dentro da linha de xamanismo que estudo, como toda resposta para assuntos tão amplos é apenas um ponto de vista, uma abordagem.

O Xamanismo Tolteca considera que não há mal nem bem, isso é criação humana, há apenas energia impessoal, que em nosso condicionamento damos forma.

Como diz o velho nagual, existe a estupidez humana e esta estupidez tem uma sinistra conexão com a morbidez, o que gera muitas vezes atitudes do ser humano que podem parecer MAL, mas são apenas atitudes de desequilíbrio.

Para várias linhagens não há Mal, há "Avidyã" ignorância, isso gera o que chamamos de MAL.

Um Hitler, um Himmler podem parecer arautos do mal, mas se formos avaliar suas vidas, suas idéias, suas propostas, veremos pessoas confusas, com vidas pessoais em crise, presas na velha armadilha, dominar a tudo e a todos, acreditando que o fim justifica os meios.

Essa idéia de "Deus criou" não existe no Xamanismo, o Xamanismo não trabalha com estas idéias de um Deus criando , temos outra abordagem, tudo que existe "emanou", emanou de uma Fonte, que está hoje em tudo, assim não temos essa divisão das religiões: isto é divino e sagrado, isto é profano.

Para nós tudo é sagrado, tudo é mágico, tudo é maravilhoso.

O corpo não é inferior ao espírito, o espírito não é superior ao corpo, são duas faces da mesma moeda, todos os aspectos de um ser são importantes, sem trabalhar profundamente o corpo e o corpo de energia juntos não atingimos a meta da liberdade, assim não há superior, inferior, isto tudo é criação da mente humana.

Deus é só um conceito do Tonal dos tempos, não podemos chamar o Tao de Deus, nem a Fonte que o xamanismo se refere de Deus, nem tão pouco comparar a Deusa do Paganismo com esse conceito de Deus que anda por aí, pois esse conceito de Deus tem uma historicidade, aliás péssima.

Se um ET chegasse agora na Terra e fosse estudar a história conhecida humana (conhecida porque há outras histórias que não são contadas) com certeza definiria Deus como o Mal e teria pena do Diabo, pois o Diabo é sempre perseguido e caluniado, mas quantas guerras e atrocidades foram feitas em nome de Deus?

Desde Hitler a Bush, estes loucos militaristas que usam das armas para compensar suas impotências existênciais, sempre usam o nome de Deus e se consideram seus "agentes".

O Xamanismo está diretamente ligado a natureza e como o Budismo nem se preocupa com o conceito de Deus, considera que primeiro temos de trabalhar nós mesmos, resolver nossas questões existenciais pessoais, para depois irmos questionar sobre outras coisas mais amplas.

Temos um elo de conexão com a Eternidade, esse elo está enferrujado, precisamos trabalhar arduamente para limpar esse elo e só então vamos poder começar a conceber o que é essa Fonte da Qual emanamos e a qual vamos voltar ao final da vida.

Assim, essa pergunta carece de sentido no xamanismo, pois para o Xamanismo este Deus criador é o deus do conquistador, que foi imposto por armas e ameaça, por tortura e morte, assim é de triste figura, esse deus fora do mundo, que culpa, que castiga, que julga, que gera medo.

Para o xamanismo esse deus existe na cabeça das pessoas porque quando crianças sempre temos adultos por perto nos protegendo, basta gritar e vem alguém ajudar, depois, crescemos e notamos que nossos pais não são tão onipotentes assim, a tremenda carência que isso gera é superada por poucos, poucas pessoas amadurecem e assumem nossa solidão e efemeridade frente a Eternidade, a maioria cai em sucedâneos, como Deus.

E as religiões, que precisam de gente para manter seus dirigentes com poder, precisam do jogo "se não está comigo, está contra mim" e se "comigo " é deus, então "contramigo" é o demo, o "mal", o "bicho papão".

O Xamanismo diz, na Eternidade existe apenas energia impessoal, nossos medos, nossos condicionamentos é que transformam tudo isso em demônios, monstros, quando perdemos a forma humana, quando vamos além destes condicionamentos, percebemos fatos, não fantasias.

Os Xamãs Toltecas alertam que nossa crença neste deus das religiões é uma das coisas mais inúteis que existem, dedicamos porções imensas de energia a algo que não existe em si, é só uma convenção humana, e estar atento é conseguir parar de dizer frases do tipo "graças a Deus", "meu deus" e coisas do gênero, pois tais dizeres implicam que nossa mente ainda está presa no condicionamento desse deus das religiões que é algo que sabota nossa totalidade, pois todos os conceitos desse deus foram gerados para levar o ser humano a ser algo menor do que ele é.

Por isso, "mal" é apenas mais uma interpretação da mente humana, precisamos é ir além desses limites e entender que existe energia impessoal.

Nuvem que passa