A maioria das pessoas vive física, intelectual ou moralmente, num círculo muito restrito do seu ser potencial. Elas fazem uso de uma parte muito pequena de sua consciência possível.


( William James)


domingo, 26 de dezembro de 2010



No rio, tomando sol, havia um crocodilo jovem, deitado numa pedra.

Ele tinha uma expressão bem séria pois, é muito sério ser crocodilo! O crocodilo é um animal pré-histórico, é um predador carnívoro, um matador de sangue-frio e descendente direto dos dinossauros. Ele parece pensar nessa grande responsabilidade, quando, de repente, uma bela e formosa borboleta vermelha pousou no seu focinho.


No começo, ele ficou indignado. Será que ela não tinha notado que ele estava mergulhado em seus pensamentos? Que estava ocupado demais com assuntos sérios? Mas ela parecia alheia a isso, e a cada respiração dele, ela voava e depois retornava delicadamente, roçando o focinho dele com suas asas macias e aveludadas. Ele respirava de novo, ela voava e voltava, delicadamente.

Isso se tornou uma meditação para o crocodilo, e a energia mudou completamente. Ele ficou fascinado pela beleza e delicadeza da borboleta e a energia do amor começou a surgir entre eles.

Então, ele deu um sorriso. Ele não era mais um crocodilo e ela não era mais uma borboleta. Eles se tornaram um só, unidos pelo amor.


Essa é a natureza do amor que permeia tudo o que existe. Quando a humanidade colocar de lado suas diferenças, e retornar a perfeição do UM, nós vivenciaremos a harmonia e a paz neste planeta. Mas antes, isso tem que começar no nosso coração. O mundo ideal está dentro do nosso próprio coração.

Não há nada a ser modificado no exterior, só precisamos nos curar..



Fonte: Revolução da Consciência -Uma nova visão de vida (ISHA)

Nenhum comentário:

Postar um comentário